Amílcar Vasques Dias
A música de Amílcar Vasques Dias mostra uma marcada tendência para reduzir o material musical utilizado ao mais simples, de maneira a tirar dele o maior efeito dramático e sonoro. Reflecte ainda a influência de técnicas de improvisação próximas do jazz.
(2001, Teresa Cascudo, musicóloga)

(...) A sua música caracteriza-se, assim, por um deliberado alheamento de ortodoxias doutrinais, privilegiando a face emotiva da sua natureza artística. Alheio a inquietações filosóficas e metafísicas na sua música, alheio à vigilância, sua ou de outrem, sobre a originalidade e as influências estilísticas exteriores, a sua música, escrita ou improvisada, flui como um rio sem se preocupar com margens, rochedos, plantas ou ilhas por onde passa.

(2010, Cândido Lima, compositor)